quinta-feira, 23 de novembro de 2017

RENAN CALHEIROS ATACA TEMER POR TROCA DE MINISTÉRIO

Senador Renan Calheiros e o presidente Michel Temer durante evento do PMDB em julho do ano passado
Antônio Cruz/Agência Brasil - 15.7.15
Senador Renan Calheiros e o presidente Michel Temer durante evento do PMDB em julho do ano passado

O senador Renan Calheiros (PMDB-AL), ex-líder do governo no Senado, atacou o presidente Michel Temer após a escolha do deputado  Carlos Marun (PMDB-MS) para assumir a chefia da Secretaria de Governo no lugar de Antonio Imbassahy (PSDB).
Por meio de sua conta no Twitter, Renan Calheiros  sugeriu que a nomeação de Marun, notável aliado de Eduardo Cunha (PMDB), prova que o ex-presidente da Câmara dos Deputados "segue dando as cartas" no cenário político em Brasília

TCU ARQUIVA INVESTIGAÇÃO CONTRA OS CEDRAZ

 Em 2015, PF realizou condução coercitiva de Tiago Cedraz, filho do ministro do TCU Aroldo Cedraz
Reprodução/Youtube
Em 2015, PF realizou condução coercitiva de Tiago Cedraz, filho do ministro do TCU Aroldo Cedraz

O Tribunal de Contas da União (TCU), órgão que fiscaliza a atuação do Governo Federal, arquivou, nesta quarta-feira (22), o processo administrativo de 2015 que investigava crimes dentro do próprio tribunal. Os ministros Raimundo Carreiro e Aroldo Cedraz , além do advogado Tiago Cedraz , filho de Aroldo, são acusados de tráfico de influência e acesso a informação privilegiada. Carreiro é o atual presidente da corte.

MULHER DO EX GOVERNADOR SÉRGIO CABRAL PODE VOLTAR À PRISÃO

Esposa do ex-governador Sergio Cabral, Adriana Ancelmo
Fernando Frazão/Agência Brasil - 10.5.17
Esposa do ex-governador Sergio Cabral, Adriana Ancelmo

O Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2) julga nesta quinta-feira (23) novo pedido apresentado pelos procuradores da Operação Calicute, desdobramento da Lava Jato no Rio de Janeiro, para devolver a esposa do ex-governador Sérgio Cabral, Adriana Ancelmo, à prisão. 
Já condenada a mais de 18 anos de prisão e ainda respondendo a outras ações penais na Justiça, Adriana Ancelmo esteve presa por cerca de três meses, entre o fim do ano passado e o início deste. A ex-primeira-dama  obteve autorização para cumprir prisão domiciliar em março deste ano alegando que seus filhos com Cabral (um com 11 e outro com 14 anos de idade) não deveriam ficar privados da convivência com os pais.

SUPREMO TRIBUNAL JULGA HOJE O FORO PRIVILEGIADO

Restrição ao foro privilegiado pode impor que políticos sejam julgados pelo STF apenas em crimes praticados no cargo
Nelson Jr./SCO/STF - 20.9.17
Restrição ao foro privilegiado pode impor que políticos sejam julgados pelo STF apenas em crimes praticados no cargo

Os ministros do Supremo Tribunal Federal ( STF ) voltarão a discutir nesta quinta-feira (23) a proposta de restringir o alcance do foro privilegiado para políticos. A proposta é de que a Corte passe a julgar apenas os casos criminais de parlamentares e ministros investigados por crimes praticados durante o cargo político ou por causa dele. Assim, delitos que tenham sido praticados antes da posse seriam levados à primeira instância da Justiça.

TOMA POSSE O NOVO MINISTRO DAS CIDADES

Alexandre Baldy (sem partido-GO) elogiou os trabalhos feitos pelo governo na economia e área social
Reprodução/Twitter
Alexandre Baldy (sem partido-GO) elogiou os trabalhos feitos pelo governo na economia e área social

O deputado federal Alexandre Baldy (sem partido-GO) tomou posse como ministro das Cidades nesta quarta-feira (22) no Palácio do Planalto. Ele substitui Bruno Araújo (PSDB-PE), que  pediu demissão ao presidente Michel Temer (PMDB), no dia 13 de novembro.
O novo ministro  fez um discurso durante a cerimônia de posse e defendeu o governo Temer que, segundo ele, promove mudanças no país e fazendo referência à crise econômica, afirmou que  "nós verdadeiramente tiramos o Brasil do vermelho

LAVA JATO MIRA INTEGRANTES DA FARRA DOS GUARDANAPOS

Blog do Garotinho/Reprodução


A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta quinta-feira (23/) uma nova fase da Operação Lava-Jato, no Rio de Janeiro. O ex-secretário da Casa Civil Régis Fichtner foi preso por suposta propina de R$ 400 mil. O empresário George Sadala também foi preso pelos federais.

O empresário Fernando Cavendish, fundador da empresa Delta, também foi conduzido para prestar depoimento. A Delta transformou-se em uma das principais construtoras do Rio e do Brasil durante a gestão de Cabral e também já é réu na Lava-Jato.

A nova etapa investiga fraude nos precatórios da gestão do ex-governador Sérgio Cabral. O peemedebista está preso desde novembro do ano passado. A ação da PF desta quinta é parte da Operação Calicute, que prendeu o ex-governador do Rio, Anthony Garotinho